quarta-feira, maio 02, 2007

O juízo estético



Maggie Taylor, Surrounded, 2004 Cleveland 1961

" Cada qual chama agradável ao que lhe causa prazer, belo o que simplesmente satisfaz; bom o que ele estima, aprova, isto é aquilo a que atribui um valor objectivo. O agradável tem valor mesmo para os animais desprovidos de razão: a beleza só tem valor para os homens, ou seja, seres de natureza animal, contudo racionais. (...)

Pode-se dizer que destes três géneros de satisfação, o gosto pelo belo é a única satisfação desinteressada e livre. Com efeito, nenhum interesse, nem dos sentidos, nem da razão, constrange o assentimento. Nos três casos indicados, a satisfação deve-se, no primeiro à inclinação, no segundo ao favor e último ao respeito. O favor é a única satisfação livre.Um objecto da inclinação ou uma lei da razão que nos ordena desejar, não nos deixa nenhuma liberdade de deles fazermos, para nós, um objecto de prazer.

Todo o interesse pressupõe uma carência ou produz uma, e como princípio determinante do assentimento, não deixa o juízo sobre o objecto ser livre."

Immanuel Kant, Crítica do Juízo, tradução?

Um comentário:

Anônimo disse...

bom para mim o significado dessas palavras como(belo,agradável,lindo)entre outras são futeis e nulas, e os seres humanos que acreditam que essas palavras têm um bom significado estão errados. Porque o ser humano caracteriza a beleza com a perfeição,o belo com algo espantoso.quem somos nós para dizer que sabemos o que quer dizer essas palavras.para mim só tenho uma coisa a dizer não são essas palavras que vão valorizar a "minha pessoa" não são elas que vão dizer se sou digna ou não de pensar e fazer o que quero, como temos o livre-arbítrio porque não darmos um outro significado a isto tudo. não é que eu esteja a dizer que eu conheço ou eu sei, não é isso apenas discordo com Kant porque essas palavras não me dão satisfação e muito prazer de ouvi-las e senti-las como deveria sentir. se alguém viesse ter comigo e dissesse que eu sou bela,ou dissesse que eu tenho um valor imprescindível sem duvida dava mais valor ao que o coração fala e que temos que ouvir, por más linda e bela e que essa pessoa fosse não lhe dava a qualidade de um bom homem de uma boa pessoa não é a estética que vai mostrar do que essa pessoa leva na alma e coração são pontos de vista que podem não ser aceite. mas como é um comentário escrevo apenas o que me vem na alma e coração e mente.
bom trabalho da Albertina