domingo, outubro 12, 2008

as regras do silogismo regular

Regras do Silogismo Categórico Regular
Regras dos Termos

1.
Ter três termos (sem equívocos): maior, médio e menor.
Exemplos inválidos:
Todo o touro tem chifres
Touro é uma constelação
Logo, uma constelação tem chifres
T. Maior:chifres; T. Médio: Touro (animal); T.Menor: Constelação; 4º. Termo: Touro (constelação).
2
Os termos maior e menor não podem ter, na conclusão, maior extensão do que nas premissas
.
Tudo o que magoa é mau.
Alguns homens magoam.
Logo, todos os homens são maus
T. Maior: maus; T.Menor: todos os homens.
3
O termo médio tem que estar distribuído (em toda a extensão)pelo menos uma vez (universalmente).
A tâmara é um fruto
A laranja é um fruto
Logo, a tâmara é uma laranja.
T. Médio: fruto.
4
O termo médio não deve entrar na conclusão
Tâmara é grande
Tâmara é faladora
Portanto, a Tâmara é uma grande faladora.
T. Médio: Tâmara

Regras das Proposições
Exemplos Inválidos
5
Premissas afirmativas pedem uma conclusão afirmativa

Insultar é um acto indigno
Os actos indignos são condenáveis
Logo, insultar não é condenável.
6
De duas premissas negativas nada se pode concluir
Nenhum homem é imortal
Os pássaros não são homens
Portanto, os pássaros são imortais.
7
A conclusão segue a parte mais fraca
Todos os leões são mamíferos
Alguns animais são leões
Portanto, todos os animais são mamíferos
.
8
De duas premissas particulares nada se pode concluir.
Alguns alunos são preguiçosos
Alguns alunos são estudiosos
Portanto, alguns estudiosos são preguiçosos.

7 comentários:

Orlando disse...

As premissas têm que estar correctas.

Todo o homem é mortal;

Sócrates é homem;

logo, Sócrates é mortal.


O termo maior é citado duas vezes, uma na conclusão, e outra na premissa em "modo definidor", "condicionante" ou "conclusivo" .

O Termo Médio é citado duas vezes nas premissas, uma como "condicionado" e outra como "condicionante".

O termo menor é citado duas vezes -- uma na premissa como "condicionado", e outra na conclusão como "condicionado".

Carlos Marques e Helena Serrão disse...

orlando: condicionado não é a palavra usada para distinguir os termos nas proposições hipotéticas?
Obrigada pelo comentário.

Orlando disse...

Viva.

É. Porém, refiro ao termo no aplicado no contexto específico do silogismo, e não em termo lato.

Orlando disse...

http://sofos.wikidot.com/Condicionado

Gonçalo Pereira 11ºA disse...

Acrescento que na 8ª regra referida, o exemplo dado ( Alguns alunos são preguiçosos/ alguns alunos são estudiosos/ :. Logo, alguns estudiosos são preguiçosos) não só viola a regra " De duas permissas particulares nada se pode concluir", como também viola a regra " o termo médio tem de estar distribuido pelo menos uma vez nas permissas", pois só se refere a uma parte dos alunos e não a todos.
Assim, o exemplo dado é uma amostra de um silogismo totalmente inválido.

Cumprimentos

Carlos Marques e Helena Serrão disse...

orlando, o termo terá sentido se convertermos o raciocínio numa hipótese, se Sócrates (termo aparece como condicionado) mas a utilização de proposições condicionais não é usual na lógica Aristotélica.Não estava a falar em termos no geral porque aí não faria qualquer sentido.O site não é esclarecedor.

Gonçalo: é verdade que de duas premissas particulares negativas ou afirmativas não se segue conclusão porque viola uma das regras anteriormente referidas, ou a do termo médio (que não estaria distribuído, ou a dos termos maior ou menor que estaria inevitavelmente distribuído na conclusão sem estar na premissa. Daí que esta última regra pareça redundante. Obrigada pelo comentário.

Orlando disse...

Escrevi alguma coisa sobre isso mas não ficou completo:

http://espectivas.wordpress.com/2008/10/03/a-logica-de-aristoteles/